4 maneiras de perder o medo na hora da retomada

Quem falha em planejar está planejando falhar.
Por Bruno Semenzato, Diretor Geral da SMZTO

Boa parte da população ativa profissionalmente está encarando as mesmas perguntas: Vou ficar doente? Terei um emprego amanhã? Vou conseguir pagar meu aluguel? Pensando nisso, trouxemos 4 maneiras de perder o medo na hora da retomada.

O que você pode fazer quando enfrenta o medo no ambiente profissional? A boa notícia é que você pode recorrer a quatro princípios-chave: 

1) Transparência;

2) Disciplina financeira;

3) Confiança e Respeito pelas pessoas;

4)  Uma abordagem focada no futuro. 

Se você deseja eliminar o medo do local de trabalho, considere as seguintes etapas:

4 maneiras de perder o medo na hora da retomada

Abrace a transparência

“Gerenciamento de livro aberto” é a idéia de que todos na sua organização serão ensinados a entender os números que impulsionam seu sucesso. Muitos proprietários de empresas em crescimento podem relutar em compartilhar a verdade sobre as finanças em seus negócios, mas não percebem os tipos de riscos que correm com essa abordagem. 

Eles assumem o fardo de manter os negócios vivos – sozinhos. Em muitos casos, CEOs e proprietários são forçados a fechar as portas dos negócios para o choque de seus colaboradores, que ficam imaginando se poderiam ter feito algo para contribuir com um resultado diferente.

Comentário Bruno Semenzato – Diretor Geral da SMZTO:

Concordo com o autor deste artigo que a transparência é um excelente remédio para o medo que nos rodeia em meio a esta crise. Ela traz um senso de responsabilidade e colaboração. Aqui na SMZTO, temos a transparência como um de nossos pilares fundamentais e a intensificamos no combate à pandemia, através de nossos comitês de crise. Com a participação de cada liderança na análise do resultado da empresa por área, todos ficaram responsáveis por apontar economias. Só no último mês, conseguimos reduzir em mais de 20% nossas despesas operacionais. Praticamos o gerenciamento de livro aberto e acreditamos que todos precisam saber o resultado da empresa.

Proteja empregos. 

Atrair e reter talentos pode ser difícil. Não temos futuro sem pessoas. Em um passado não muito distante, quando a busca pela redução de tamanho se tornou o novo mantra, os executivos às vezes se tornaram ídolos por demitir pessoas no momento em que mais precisavam deles. Algo semelhante poderia acontecer hoje. 

Tempos difíceis podem convencer as empresas a recorrer a demissões para sobreviver. Mas é sensato pensar de maneira diferente. Quem tiver a força de trabalho mais talentosa dominará seus mercados assim que 2021 chegar. O momento de preparar sua organização para a próxima retomada é hoje – não quando já estiver chegando. Até lá, pode ser tarde demais.

Comentário Bruno Semenzato – Diretor Geral da SMZTO:

Além de proteger os empregos durante esse momento tão desafiador, que também considero como a principal prioridade, é de suma importância mantermos o time engajado e motivado. Tempos difíceis trazem impactos na produtividade que variam muito de time para time, de área para área, de semana para semana. Portanto, as lideranças devem estar muito atentas aos sinais dessa oscilação. Tão importante quanto manter o time para a retomada é manter o time pronto e preparado para performar ainda melhor do que nas semanas pré-crise. Precisaremos de nossas equipes à todo vapor para acelerar tudo que der na retomada, tentando amenizar os impactos da crise.

Prepare-se para a retomada. 

Esta é a última, mas não menos importante dica sobre 4 maneiras de perder o medo na hora da retomada.

Por piores e mais incertas que as coisas pareçam hoje, aqui vai um segredo: é realmente mais difícil preparar uma empresa para tirar proveito de uma recuperação do que preparar-se para uma crise. A desaceleração pode de fato ser uma oportunidade de consertar coisas dentro da sua empresa, nas quais você não pode investir tempo e recursos quando a economia está em expansão. 

Embora possa parecer contra-intuitivo, o atual mercado em queda vem como uma espécie de alívio a curto prazo. Por quê? Porque está dando a todos nós a chance de nos atualizar, fazer investimentos em nosso pessoal e instalações e nos preparar para capitalizar o aumento econômico que esperamos atingir no final de 2020 até o início de 2021. 

Até então, nossa força de trabalho deveria estar mais estável e produtiva – e pronta para aproveitar ao máximo as oportunidades disponíveis. E se sua empresa possui um programa de incentivos, sua equipe tem todo o incentivo para atingir os resultados. Porque, como proprietários do negócio, eles têm uma verdadeira participação no resultado.

Aprender a construir uma cultura baseada em transparência, disciplina financeira, confiança e respeito pelas pessoas e uma visão voltada para o futuro é um ótimo lugar para começar a remover o medo que está presente em seu local de trabalho.

 Comentário Bruno Semenzato – Diretor Geral da SMZTO:

Quem falha em planejar está planejando falhar.

Um bom planejamento de longo prazo, com objetivos claros e uma boa priorização dos projetos que realmente importam deveria deixar o time todo mais tranquilo e menos afetado pelos altos e baixos da jornada. Quando não se é orientado pelo longo prazo fica difícil não se desesperar quando uma crise dessas chega. É aí onde a maioria das pessoas vende suas ações na baixa. Elas falham principalmente em não estudar história, em não aprender com momentos semelhantes que certamente já ocorreram no passado. No longo prazo, toda crise tem um fim. A boa notícia, todavia, é que esse comportamento de medo exagerado sempre gera também boas oportunidades. Por isso acredito que não se deve desperdiçar uma crise.  

Fonte: https://www.franchising.com/articles/reopening__returning_to_work_4_ways_to_take_fear_out_of_the_workplace.html?ref=newsletter