Como os sistemas de tecnologia ajudam franquias na retomada

Informações, dados, planejamento, processos de padronização e engajamento em todo o sistema da franquia são imprescindíveis no gerenciamento durante esse período de incerteza – um problema que pode ser resolvido exclusivamente pela tecnologia. Por isso, preparamos um material para você entender como os sistemas de tecnologia ajudam franquias na retomada pós covid-19.

O gerenciamento da incerteza não é apenas a chave para iniciar o caminho da recuperação, mas é fundamental para mantê-la ao longo do tempo, considerando que os especialistas prevêem que o vírus provavelmente voltará em ondas nos próximos 12 a 18 meses. Portanto, se você não conseguir fornecer um ambiente seguro e consistente, perderá a confiança da sua base de consumidores.

As franqueadoras enfrentam desafios e riscos ao gerenciar uma vasta rede de lojas em diversos territórios geográficos. O vírus afeta cada região, estado e cidade de maneira diferente. Assim, a demanda do consumidor, juntamente com o sentimento dos funcionários em relação à segurança, será variável em cada região. Para abrir e permanecerem abertas, as empresas franqueadas devem avaliar o ambiente em cada localidade, de acordo com as diferentes regulamentações estaduais e locais.

Convidamos João Conte, responsável pela área de tecnologia e inovação na SMZTO, para comentar a matéria.

Passados poucos meses desde o início da crise atual, começamos a ter uma ideia do impacto que a pandemia teve em diversas empresas e setores de nossa economia. Ainda temos um longo caminho pela frente e, com certeza, devemos nos munir de todas as armas e estratégias que estejam ao nosso alcance, pois, menosprezar o atual inimigo e como ele afetará nossas vidas no futuro, com certeza, seria um erro.

Neste curto período, fomos testemunhas de empresas que se tornaram digitais em poucas semanas e passaram a investir mais em inovação e soluções tecnológicas. Além disso, é possível notar uma clara mudança na forma como empreendedores e gestores lidam com o famigerado “medo de errar” e passam a experimentar alguns conceitos do formato de gestão ágil, utilizados por startups.

Por João Conte

Como os sistemas de tecnologia podem ajudar franquias na retomada

As soluções de tecnologia que integram interações, informações e processos em todo o sistema de franquia podem ajudar a diminuir a incerteza associada à recuperação do Covid-19. Uma plataforma operacional adequada para a empresa pode melhorar a tomada de decisões se utilizando de:

1) Integração de dados e informações

Integrar dados e informações de cada região, estado e localidade, através de diversas fontes, para fornecer às marcas uma visão geral da situação. Isso deve incluir dados de saúde pública, dados de mobilidade social, de demanda e vendas do consumidor, percepção do funcionário, feedback da experiência do cliente e desempenho da unidade.

2) Recursos de monitoramento

Providenciar recursos de monitoramento de todo o quadro de franqueados, com análises em tempo real e KPIs, para permitir que eles ajam rapidamente, se necessário. Isso inclui uma visão centralizada, estilo “centro de comando” para monitorar as vertentes referentes ao desempenho financeiro, riscos, incidentes de segurança, o ressurgimento da Covid e o caminho para a recuperação.

3) Aumento da agilidade

Aumento da agilidade, tendo prontas as práticas recomendadas em cada situação, e criando processos padrão, listas de verificação, treinamento e conteúdo publicado em todo o sistema. Isso deve incluir protocolos de marca, bem como diretrizes estaduais e locais.

Manual de tecnologia da retomada

Então, para dar suporte aos sistemas de franquia no processo de operação e crescimento à medida que eles iniciam a jornada de recuperação a longo prazo, a abordagem recomendada inclui as etapas e atividades descritas abaixo.

1) Avalie a prontidão dos franqueados para reabrir

Avalie a prontidão dos franqueados para reabrir. Quais unidades estão nos locais que estão começando a reabrir? Você atende aos critérios em relação às diretrizes estaduais e locais? A demanda do consumidor por reabertura é forte? Os funcionários estão prontos e estão dispostos a voltar ao trabalho? Essas são perguntas importantes a serem respondidas para determinar se é o momento certo para investir na reabertura. Nem todos os locais estarão prontos e é preciso ser cauteloso.

2) Gerencie o processo de reabertura

Gerencie o processo de reabertura. Ajude as unidades a reabrir com segurança, treinando-as através das diretrizes regulatórias e de segurança da reabertura pós-Covid. Realize a gestão da reabertura de acordo com os protocolos da sua marca.

3) Mantenha o monitoramento e engajamento permanentes

Mantenha o monitoramento e engajamento permanentes. Até termos uma vacina, o risco comercial de paralisações adicionais será alto. Por isso, as empresas franqueadas terão que ficar de olho no monitoramento do desempenho da unidade em relação aos KPIs durante este período crítico. Além disso, a padronização de manuais e práticas recomendadas ajudará os líderes a agir rapidamente caso surjam problemas de saúde pública e segurança. Além disso, os franqueados precisarão de um portal centralizado para interagir prontamente, reunir idéias de fontes e solicitar ajuda de seus colegas e da equipe de suporte corporativo – tudo centralizado em um único painel.

4) Retome as atividades de expansão

Retome as atividades de expansão. Muitas marcas de franquias estão prevendo aumento da rotatividade entre unidades com franqueados de desempenho inferior, mas também um aumento de leads qualificados decorrentes de demissões corporativas. Para impulsionar a estabilidade e, finalmente, a recuperação, as empresas de franquias devem se concentrar em manter um fluxo constante e crescente de possíveis franqueados altamente qualificados, e gerenciar cuidadosamente os processos de desenvolvimento, transferência e encerramento.

Seguindo esta linha, concordo com os pontos abordados no texto e acredito que o caminho para as empresas seja menos incerto e tortuoso quando estão mais próximas de seus franqueados, quando utilizam ferramentas de gestão e de obtenção e análise de dados e quando acompanham, de perto, todo o processo de retomada de seus respectivos grupos através (i) da definição e acompanhamento de KPIs; (ii) da padronização de manuais e boas práticas; e (iii) da retomada das atividades de expansão, aproveitando um possível aumento do número de leads qualificados.

Contudo, não basta ser inovador, é preciso agir como tal. Acredito que uma análise mais basilar se faz necessária quando falamos em inovação. Não adianta inserir uma nova tecnologia ou um novo processo e esperar que os resultados apareçam. O fator humano é essencial e líderes e gestores de uma empresa devem sempre buscar o potencial máximo de seus colaboradores, bem como a harmonia entre eles e as ferramentas e processos que utilizam, possibilitando, assim, que a empresa se reinvente. Em outras palavras, todo o time precisa fazer parte desse novo momento e, mais do que nunca, se sentir parte de algo maior.

Por João Conte

Plantando as sementes para recuperação e crescimento sustentáveis

Por fim, à medida que avançamos para o terceiro mês da crise do Covid-19, estamos vendo sinais de que o mercado e os consumidores estão para voltar à normalidade. Com o tempo, a realidade irá modular nossas expectativas. Não será um processo rápido. Como líderes, nossa responsabilidade é definir as expectativas corretas com nossas organizações, posicionando nossas atividades de planejamento e estratégia além da reabertura, e em direção a uma visão de recuperação mais sustentável e de longo prazo. Como na maioria dos ajustes de mercado, as empresas de sucesso se adaptarão às restrições. As plataformas de tecnologia corporativa podem ajudar a preencher essa lacuna e, finalmente, nos permitir aprender e melhorar nossos negócios e processos para obter mais sucesso no futuro pós-pandemia.

A nova era da tecnologia, definitivamente, veio para ficar. Mas, para que as empresas consigam aproveitar todo seu potencial, devem estar preparadas para um cenário em que seja imprescindível a preocupação com a adesão e prática dos colaboradores à cultura e valores expressados por uma empresa.

Por João Conte

Para saber mais sobre como o mercado de franquias vem se adaptando ao covid-19 e quais são as tendências que vieram para ficar neste setor, confira o bate-papo entre Adir Ribeiro e Bruno Semenzato: COMO REDES DE FRANQUIAS PODEM SE REINVENTAR NO PÓS PANDEMIA.