Empreendedores descobrem a fresta de esperança na Covid-19.

Um novo relatório intitulado: Como 2020 influenciou uma nova classe de ’empreendedores pandêmicos’, oferece uma análise detalhada de quem está começando um negócio em 2020 e como eles foram impactados pela Covid-19.

Originalmente publicada em franchising.com

O estudo norte-americano, providenciado pela JustBusiness, fornece uma visão sobre o mais novo grupo de empreendedores, os “Emprendedores Pandêmicos”, em busca de iniciar seus próprios negócios. Os principais insights incluem:

A pandemia foi um catalisador para muitos empresários.

Um em cada cinco, ou 20% dos entrevistados, disse que não tinha planos de abrir um negócio antes da pandemia – mas tem agora.

Muitas dessas pessoas estão enfrentando sua paixão depois de perder um emprego:

Mais de um quarto, ou 26%, foram demitidos e agora estão começando por conta própria.

Mais da metade são novatos.

Cerca de 51% dos entrevistados disseram que esta seria a primeira vez que abrem um negócio.

Modelos totalmente virtuais e híbridos são os mais populares.

Aproximadamente 29% dos lançamentos de empresas serão inteiramente virtuais, enquanto outros 32% serão físicos e online.

O relatório completo examina fatores adicionais, como os setores mais populares, os tipos mais comuns de financiamento e os planos de contratação dos proprietários de negócios.

“Este é um grupo fascinante de fundadores”, disse Eric Goldschein, Editor de Parcerias da JustBusiness e pesquisador-chefe do relatório. “Ficamos inicialmente surpresos com o aumento significativo da formação de pequenas empresas neste ano. Mas aprendemos que esses empreendedores estão aproveitando o lado positivo, talvez perseguindo sua paixão após serem demitidos ou descobrindo uma nova oportunidade devido à pandemia. Tenho orgulho de informar que muitos nesta nova classe de proprietários de negócios estão enfrentando as dificuldades de 2020 com excelência de engenhosidade e inovação. “