Como funciona uma franquia: da escolha à operação

Sucesso de um empreendimento começa já na fase de escolha da franquia. Modelo de negócio dá suporte para desenvolvimento com solidez e segurança, mitigando riscos  

Na hora de escolher um negócio para investir, é evidente que dá friozinho na barriga de qualquer um. Especialmente quando este será o primeiro passo de um futuro empreendedor. 

Mas se existe uma atividade que é muito forte no Brasil é a franquia, pois sua metodologia mistura solidez operacional, estratégias diferenciadas no mercado e capacitação constante do franqueado. Essas virtudes logo são observadas pelos consumidores. 

Ao contrário de um estabelecimento tradicional, que chega ao mundo já tendo que desbravar o mercado com as próprias pernas, a franquia recebe o acompanhamento intensivo da matriz para que seu desenvolvimento seja seguro, coordenado e já com foco nos ganhos. 

Esse suporte do franqueador é ainda mais intenso nos 3 meses iniciais, período em que o franqueado necessita de maior atenção na abertura do negócio.

É muito importante para a marca-mãe ver a franquia prosperar, pois a expansão da marca trará importantes recursos financeiros. E esse apoio da marca é determinante para que o empreendedor já supere grande parte das dificuldades que o mercado impõe no início de qualquer negócio.

Até mesmo em períodos de instabilidade econômica, a franquia se apresenta como uma ótima alternativa, afinal a concepção de uma franquia é baseada em um modelo de negócio já consolidado. Ou seja: uma experiência bem sucedida que repassa seus padrões comprovadamente eficientes.

Com a receita nas mãos e uma certa dose de dedicação, compromisso e habilidade na gestão, todo investidor é capaz de alcançar resultados excelentes, mesmo não sendo expert no segmento em que atuará.   

Quero uma assessoria SMZTO para abrir uma Franquia
Quero uma assessoria SMZTO para abrir uma Franquia

Franquias mostram força em meio à crise

O modelo de franquia tem se mostrado capaz de superar adversidades, como ocorreu nos primeiros meses da pandemia.

A Pesquisa Trimestral de Desempenho de 2021, realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), indica que o setor de franquias alcançou nos meses de abril, maio e junho de 2021 um faturamento muito próximo ao mesmo período de 2019, quando não havia o coronavírus. 

Isso quer dizer que o ramo de franquia retomou o patamar de antes da crise sanitária e extraiu lições valiosas para ampliar suas formas de negócios.

Um exemplo é o grande crescimento de deliverys no período de pandemia, serviço de entrega que se consolidou e que deve ficar ainda maior mesmo com o avanço do número de habitantes vacinados no país e maior flexibilização de circulação.

Em 2019, o ganho no segundo trimestre com franquias no Brasil foi de R$ 43,1 bilhões. Em 2020, o mundo parou por conta da Covid-19 e esse valor caiu para R$ 27,7 bilhões. Porém, mesmo com a pandemia ainda presente, o segmento se recuperou de maneira avassaladora este ano e alcançou os R$ 41,1 bilhões entre abril e junho de 2021.

Agora que você já teve um bom exemplo da solidez do mercado de franquias e o poder de recuperação, vamos detalhar exatamente o que é, como funciona e o que você precisa fazer para entrar neste negócio.

O que é um negócio de franquia e como funciona?

Franquia é um modelo de negócio no qual uma empresa famosa e consolidada em seu segmento – a franqueadora – cede sua marca para que outro empreendedor – o franqueado – comercialize seus produtos ou serviços.

Na prática, quando você fecha acordo para ter uma franquia está investindo seu dinheiro em uma empresa que já alcançou relevante sucesso, que já possui uma base ampla de clientes e que pretende agora multiplicar seu alcance. Você vai comandar uma nova unidade nos moldes da franqueadora.

Perguntas frequentes sobre franquias

Ao mesmo tempo em que o franqueado poderá explorar a marca, a distribuição e a comercialização de produtos ou serviços na franquia, também terá de seguir todos os padrões estabelecidos na parceria. Ele terá de pagar algumas taxas, entre elas a da franquia e a de royalties.

A franqueadora aplica suas diretrizes e geralmente já tem um planejamento que envolve desde o atendimento ao cliente até as estratégias de marketing e distribuição de seu produto.

Lembre-se: o negócio é seu, mas a marca é do franqueador. Portanto, sua gestão tem de estar em harmonia com o modelo que já é reconhecidamente um sucesso – e exatamente por isso se expandiu por meio de franquias.

Quais os pontos positivos e negativos de uma franquia?

Quem investe em franquia obviamente acredita no sucesso da iniciativa. E não é para menos. São muitos pontos positivos que fortalecem a ideia de que é um negócio seguro e atraente, especialmente para o franqueado que tem a mesma visão do franqueador. Vamos a eles:

– Força e credibilidade da marca: 

Ninguém expande seu negócio para franquias se ele não for um sucesso, tiver solidez em seu segmento e for uma marca com credibilidade.

– Plano de negócio:

Quando se torna dono de uma franquia, você automaticamente já conta com um plano de negócios utilizado pelo franqueador, que envolve todas as questões operacionais, como rede de distribuição, marketing e propaganda, modelo de atendimento.

Quando alguém abre uma franquia de uma grande rede e essa rede promover campanha publicitária de grande alcance, a dona da marca estará diretamente promovendo o seu negócio, mesmo sem você ter colocado um centavo na campanha comercial.

Treinamento:

Como já citamos antes, a franquia tem diretrizes que precisam ser seguidas. Um conjunto de procedimentos que viabiliza o atendimento totalmente dentro do padrão daquele modelo de negócio já classificado como bem-sucedido. Desta maneira, toda a equipe passa por um treinamento para padronizar a franquia.

– Planejamento de custos de implantação:

Ao contrário do que acontece em empreendimentos independentes, na franquia você conta com uma previsão de custos na hora da implantação do negócio, desde o projeto arquitetônico até a inauguração da unidade.

Estes são alguns dos pontos positivos das franquias. E os negativos? O que pode parecer uma desvantagem em relação a outros tipos de negócios pode se tornar algo extremamente benéfico. Eis alguns pontos:

– Necessidade de seguir regras:

Essas regras servem para que a receita de sucesso da marca seja mantida. Ou seja, você vai respeitar os procedimentos padronizados que deram credibilidade e respeito à empresa franqueadora.

E, com isso, vai alcançar os mesmos resultados com base nos treinamentos e orientações que já deram certo.

– Flexibilidade reduzida:

Ter uma referência a seguir, com um atendimento padrão, é muito melhor do que começar um negócio do zero.

Neste caso, a ideia formatada pelo franqueador é fundamental para a evolução do seu empreendimento.

O que é necessário para abrir uma franquia?

Bem, abrir um negócio é uma decisão muito séria, que requer atenção a inúmeros detalhes. Então, a primeira coisa que é necessária para abrir uma franquia é procurar orientação especializada.

Líder no segmento de franquias no Brasil, o grupo SMZTO estuda o perfil de cada investidor para indicar uma franquia de acordo com a sua visão de negócio. 

A excelência da SMZTO em acelerar negócios em franquias atraiu marcas consagradas de diversos segmentos, atendendo à pluralidade de perfis. 

A SMZTO apresenta opções de franquias a partir de R$ 150 mil. Esse valor pode ser 30% menor para cidades pequenas.

Alguns conselhos sempre importantes:

  • Planeje o tamanho do investimento. As franquias oferecem formatos e tamanhos variados. Isso é muito importante para acertar na escolha;
  • Pesquise tudo sobre o franqueador. Esse conhecimento ajuda a alinhar suas operações com a marca, otimizando etapas importantes no processo de desenvolvimento;
  • Tenha na ponta da língua as mensagens da Circular de Oferta de Franquia, que é o documento feito pelo franqueador detalhando os direitos e deveres do franqueado;
  • A escolha do ponto comercial tem que combinar com o modelo de negócio. Uma franquia de alimentação pode ser interessante em uma região bastante movimentada. Já uma franquia de delivery pode ser em uma região pouco movimentada, mas que fique em uma área estratégica em termos de vias e circulação de veículos.      
  • Avalie seus concorrentes. Por melhor que seja seu negócio, é fundamental estar atualizado com as operações dos concorrentes.

É possível abrir uma franquia sem ser especialista no segmento?

Para abrir uma franquia, você não precisa ser um especialista no segmento. É fundamental ter visão de negócio. Visão para perceber que determinado serviço pode atrair enorme demanda na região ou que determinado serviço seja inédito na sua cidade. 

Franquias como a OdontoCompany reúnem empreendedores de diferentes perfis e que aumentaram a lucratividade abrindo duas ou mais unidades.    

Mas nem por isso a qualificação pessoal e conhecimento. Até porque a franquia não é um serviço automatizado. O desempenho do empreendedor será fundamental para que a franquia prospere.

O aperfeiçoamento, portanto, deve ser constante. O sucesso de uma franquia depende também de um gestor comprometido e dedicado. 

O modelo de franquia entrega as técnicas e ferramentas certas nas mãos do investidor, mas cabe a ele se capacitar para utilizá-las corretamente e atingir máxima performance.

Quero uma assessoria SMZTO para abrir uma Franquia
Quero uma assessoria SMZTO para abrir uma Franquia