Franquias de educação apostam no EaD para superar crise

A nossa visão não é o ensino a distância do jeito que muita gente pensa, onde a pessoa vê um vídeo e tenta fazer em casa, como acontece no Youtube, mas sim que toda a teoria pode ser dada à distância.
Por Daniel Narcizo, CEO Instituto Embelleze

O segmento de educação, um dos mais antigos do mercado de franquias, apesar de apresentar grandes oportunidades de crescimento, vem tendo que se reinventar nos últimos anos. Franquias de educação apostam no EaD – ensino a distancia, como saída para superar a crise.

A boa notícia é que em 2019, as redes de franquias de educação faturaram R$12,2 bilhões, apresentando um crescimento de 7,4% com relação a 2018, de acordo com dados da ABF – Associação Brasileira de Franquias.

Ainda segundo a entidade, o crescimento das redes de serviços educacionais é fruto da entrada de novos players como escolas robóticas e escolas de cursos profissionalizantes, bem como investimentos em inovação, tecnologia e novos modelos de negócios, por exemplo cursos híbridos que misturam aulas presenciais e online.

Em meio ao cenário de incertezas gerado pelo COVID-19, convidamos Daniel Narcizo, CEO do Instituto Embelleze, maior rede de cursos profissionalizantes da área de beleza, e Glaucio Athayde, sócio diretor da rede Instituto Gourmet, também líder no segmento de cursos profissionalizantes da área de gastronomia, para compartilharem o que têm feito.

E como já imaginávamos, ambos apostam no EaD para superar a crise e continuarem crescendo nos próximos anos.

Quais foram as principais ações tomadas em meio a este novo cenário?

Daniel Narcizo: Para o franqueado, nossa primeira preocupação foi ajudá-lo em termos de redução de custos. Postergamos o pagamento de royalties por 2 meses, auxiliamos com instruções sobre negociação de aluguéis e fornecemos assessoria jurídica para utilização de medidas provisórias.

Para os alunos, instituímos várias ações para manter pelo menos o ensino teórico, visto que o ensino prático na área da beleza requer uma mediação, então precisa ser presencial. Sobre a parte teórica: Colocamos mais de 100 videoaulas em um ambiente digital que temos. Disponibilizamos também um jogo que ensina empreendedorismo ao nosso público.

E fizemos uma curadoria dos conteúdos que as franquias foram criando para esses alunos – mais de 70% das franquias criaram esse tipo de material. Como resultado, nossa plataforma digital cresceu mais de 1.000% em acessos, o que significa que houve uma adesão enorme à esses conteúdos.

Para a rede Instituto Gourmet, o caminho escolhido também passou pelo EaD.

Glaucio Athayde: Nossa primeira ação foi acelerar o desenvolvimento da nossa plataforma de ensino a distância (Ead). Esta foi a forma que achamos de manter nossos alunos conectados à escola e seus instrutores.

Diariamente enviamos vídeo aulas, e não apenas do curso que o aluno está cursando, ele pode acessar vários conteúdos diferente do que foi contratado. Vários destes vídeos tratam e ensinam como ganhar dinheiro neste momento de crise.

Esse período acelerou alguma iniciativa que já estava prevista? Quais medidas recentes implementadas vocês acreditam que permanecerão após a quarentena? 

Glaucio Athayde: Já tínhamos ciência que o futuro do nosso negócio seria um modelo híbrido, mantendo a nossa essência nas aulas presenciais, onde os alunos colocam a mão na massa, mas também levando a parte teórica e a parte de empreendedorismo para o ensino a distância. Esse é um caminho sem volta!

Daniel Narcizo: Certamente o EaD. A nossa visão não é o ensino a distância do jeito que muita gente pensa, onde a pessoa vê um vídeo e tenta fazer em casa, como acontece no Youtube, mas sim que toda a teoria pode ser dada à distância. Já a prática precisa ser feita presencialmente. E neste momento estamos justamente acelerando isso.

Em breve lançaremos o Instituto Embelleze do seu jeito, onde a pessoa vai poder estudar toda a teoria no local de sua preferência, e realizar a prática no Instituto Embelleze, mas podendo mudar a velocidade. Então, acredito que a questão da quarentena acelerou isso no sentido de que as pessoas estão escolhendo o que querem fazer em casa, se querem fazer um curso ou se querem assistir a uma live, na velocidade delas, usando a plataforma de preferência.

Isso já era um projeto importante em nossa visão antes mesmo do início deste ano, mas agora estamos acelerando, e devemos sair dessa crise com essa plataforma bem mais estruturada.

Para continuar acompanhando as franquias de educação que apostam no EaD para superar a crise, cadastre-se na SMZTO News, uma newsletter com conteúdos selecionados do franchising, ou preencha o formulário para se tornar um franqueado e receber informações completas das redes Instituto Gourmet e Instituto Embelleze.